Bem-vindo! Quarta, 26/07/2017.
Agora na TV 03:00h IGREJA UNIVERSAL / 06:00h BANDNEWS / + programas
Busca
Tempo em SC

Economia

COLUNISTAS

Ver todos
16/03/2017

Economia

Leilão do Hercílio Luz abre caminho para corrigir déficit histórico

Leilão do Hercílio Luz abre caminho para corrigir déficit histórico foto: Acervo Infraero)
Por Assessoria de Imprensa da FIESC

 A concessão do aeroporto Hercílio Luz ao grupo suíço Zurich Airport, definida em leilão realizado na Bovespa, em São Paulo, nesta quinta-feira (16), abre caminho para corrigir um déficit histórico, avalia o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Glauco José Côrte. “Recebemos a notícia com muito otimismo, pois passamos a ter, finalmente, uma perspectiva clara para a modernização e ampliação do aeroporto, uma promessa frustrada desde a primeira estimativa de entrega, que era o ano de 2008”, disse Côrte. “A disputa realizada por dois grupos interessados na concessão, elevando o valor da outorga para R$ 83 milhões, confirma a avaliação da Federação de que trata-se de um terminal atrativo e com perspectivas muito positivas”, acrescentou.

Em dezembro a FIESC recebeu o cônsul de economia da Suíça no Brasil, Philippe Praz, e realizou uma apresentação técnica com os dados e potencialidades do terminal. Praz, depois, levou as informações ao grupo suíço Zurich. “Esperamos agora que os trâmites previstos no edital transcorram normalmente, viabilizando a assinatura do contrato em julho”, afirmou Côrte.

Para ele, o resultado do leilão dos aeroportos de Florianópolis, Porto Alegre, Fortaleza e Salvador com ágio expressivo é um indicativo importante. “Mostra o potencial para avançar com mais consistência nos projetos de infraestrutura com participação do setor privado e regras que compatibilizem atratividade para investir com serviços adequados aos usuários”, disse.

Dados: O Complexo Aeroportuário Internacional Hercílio Luz foi inaugurado em 1955 e segundo a Infraero é o nono aeroporto do Brasil em movimentação de passageiros. De acordo com o projeto, o novo complexo terá capacidade para 6,7 milhões de passageiros por ano; 5 pistas de rolamento (taxiways); capacidade para até 15 aeronaves código “C” e 1 código “E”; 5 pontes de embarque e capacidade de estacionamento para 2.530 veículos.

Há anos a FIESC acompanha o tema e a mobilização da sociedade pela ampliação e melhoria da infraestrutura do aeroporto da Capital. Em outubro de 2015 a entidade publicou vídeo em que evidencia as dificuldades enfrentadas pelos usuários do terminal, inclusive cadeirantes e pais com crianças no colo, obrigados a se deslocar até as aeronaves abaixo de chuva em meio a poças d’agua.









Últimas Notícias

Economia

Santa Catarina arrecadou 47 bilhões de reais em impostos somente esse ano

Economia

Alta da gasolina impacta na retomada da economia

Economia

Prazo para saque de FGTS acaba em uma semana