Bem-vindo! Quarta, 26/07/2017.
Agora na TV 13:30h OS DONOS DA BOLA / 15:00h SUPER BÔNUS / + programas
Busca
Tempo em SC

Economia

COLUNISTAS

Ver todos
14/03/2017

Economia

Pacto por SC injetará R$ 1,8 bilhão na economia catarinense neste ano

Pacto por SC injetará R$ 1,8 bilhão na economia catarinense neste ano Foto: Jeferson Baldo/GVG
Por Secom

O vice-governador Eduardo Moreira e os presidentes da SCGÁS, Cosme Polêse, e do Badesc, José Caramori, assinaram termo de cooperação para montagem de linha de crédito para prefeituras adaptarem sua frota de veículos leves para o uso de gás natural veicular, o GNV. O programa destinará R$ 4 milhões aos municípios, que irão dispor de financiamentos entre R$ 30 e 100 mil, com carência de dois a seis meses e pagamento em 18 meses. O ato foi realizado na abertura do XV Congresso Catarinense dos Municípios, nesta terça-feira, 14, em Joinville.

O Governo, disse Eduardo Moreira, que representou o governador Raimundo Colombo na abertura do congresso, também trouxe para o evento os secretários Nelson Serpa (Casa Civil) e Murilo Flores (Planejamento) para apresentarem o Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam) e as obras do Pacto por Santa Catarina. Neste ano, segundo Moreira, o Pacto por SC deverá injetar na economia catarinense cerca de R$ 1,8 bilhão. O programa conta com R$ 11,3 bilhões em obras em diferentes áreas em todas as regiões do Estado. “É o maior investimento da história do Estado em estradas, escolas, hospitais, saneamento básico, defesa civil e outras frentes de trabalho", acrescentou o vice-governador.

Do total, mais de R$ 9,4 bilhões já foram contratados e, destes, R$ 6,8 bilhões foram executados/pagos. De acordo com a atual situação dos projetos, 26% já foram concluídos, 65% estão em andamento, 4% estão em licitação e outros 5% estão aguardando para serem licitados.

O Fundam, concluiu Eduardo Moreira, é importantíssimo para dinamizar a economia catarinense e fortalecer a ação pública. O Governo do Estado pretende fazer o lançamento da segunda edição do Fundam até o final do primeiro semestre. Na primeira edição do programa, o Fundam tinha regras claras de distribuição de recursos conforme o número de habitantes e a importância dos projetos apresentados pelos municípios. Nesta segunda edição, a distribuição do dinheiro entre os 295 cidades catarinenses vai seguir a mesma lógica, com ajustes pontuais. Também participaram do evento o secretário em exercício da ADR Joinville, Volnei Batista, e o presidente da Agência Reguladora de Serviços Públicos (Aresc), Reno Caramori. 









Últimas Notícias

Economia

Santa Catarina arrecadou 47 bilhões de reais em impostos somente esse ano

Economia

Alta da gasolina impacta na retomada da economia

Economia

Prazo para saque de FGTS acaba em uma semana