Bem-vindo! Terça, 28/03/2017.
Agora na TV 11:00h JOGO ABERTO / 13:00h REPÓRTER BAND / + programas
Busca
Tempo em SC

Meio Ambiente

COLUNISTAS

Ver todos
18/01/2017

Meio Ambiente

Inícia plano de prevenção e conservação dos rios da Grande Florianópolis

Inícia plano de prevenção e conservação dos rios da Grande Florianópolis Foto: Rodrigo de Souza
Por Secom

A assinatura do convênio entre a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) para elaboração dos planos de recursos hídricos das bacias hidrográficas dos rios Cubatão, da Madre, Tijucas, Biguaçu e bacias contíguas, foi realizada nesta terça-feira, 17. Segundo o secretário da SDS, Carlos Chiodini, a ação significa mais que uma parceria entre o setor público e uma instituição de ensino, é um dos resultados de esforços incalculáveis do governo catarinense em proteger seus recursos hídricos.

“O planejamento na gestão das águas define as melhores alternativas de utilização dos recursos hídricos, de modo a produzir os resultados econômicos, sociais e ambientais favoráveis. Estamos planejando o futuro de um dos maiores bens da humanidade”, explica Chiodini. Para a elaboração dos estudos serão aplicados R$ 1.955.358,00, disponibilizados pela SDS por meio do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro) para Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Santa Catarina (Fapesc) no fim de 2016.

De acordo com o reitor da UFSC, Luis Carlos Cancellier, este é apenas o começo de várias parcerias envolvendo a universidade com o setor público. “Estaremos sempre abertos para as demandas do governo, principalmente, quando tratamos por meio da pesquisa e extensão, de proteger e recuperar as bacias catarinenses”, afirma.

Os planos de bacias definem as diretrizes para o desenvolvimento local e regional, bem como as metas para recuperação, preservação e conservação ambiental. O estudo resultará em uma base de dados atualizada para a gestão efetiva dos recursos hídricos, garantindo o seu uso doméstico, industrial, comercial, ecológico, na irrigação, entre outros. “Desde o início da sua gestão, o secretário Chiodini vem se engajando nesta bandeira. Temos, atualmente, seis planos em execução, além do plano estadual dos recursos hídricos. Com esse diagnóstico, vamos saber sobre o controle uso da água, recuperação dos mananciais, garantindo qualidade e quantidade de água em Santa Catarina”, enfatiza o diretor de Recursos Hídricos da SDS, Bruno Beilfeuss,.

A região das bacias hidrográficas dos rios Cubatão, da Madre, Tijucas, Biguaçu e bacias contíguas é a que tem maior densidade demográfica no Estado. As principais atividades econômicas são representadas por pequenas e médias indústrias, turismo, produção de hortaliças e pesca. “O rio Cubatão é a reserva técnica do abastecimento de água da Grande Florianópolis. Ter informações precisas sobre ele nos garante um futuro às próximas gerações. Hoje é um dia memorável”, declara a presidente do comitê de bacia hidrográfica do Rio Cubatão, Eliane Michels.

A bacia do Rio Tijucas abrange os municípios de Rancho Queimado, Leoberto Leal, Angelina, Major Gercino, Nova Trento, São João Batista, Canelinha, Antônio Carlos, Tijucas, Porto Belo, Bombinhas e Governador Celso Ramos, Itapema e Biguaçu. Já a bacia do Rio Cubatão, da Madre e contíguas, compreende Santo Amaro da Imperatriz, Águas Mornas, São Pedro de Alcântara, São José, Florianópolis, Palhoça, Paulo Lopes e Garopaba. Ao todo, mais de um milhão de pessoas utilizam recursos hídricos nestas regiões, diariamente.

Somente em 2016, a SDS repassou R$ 3.580.500,00 para elaboração do Plano Estadual de Recursos Hídricos e dos Planos de Bacia dos Rios Camboriú, Itapocu e das Antas, além de R$ 800 mil para os 16 comitês de bacias hidrográficas do Estado. 









Últimas Notícias

Meio Ambiente

Quase 70% dos pontos analisados estão próprios para banho no Litoral catarinense

Meio Ambiente

Fatma divulga novo relatório com as condições das praias catarinenses

Meio Ambiente

Mais de 70% dos pontos monitorados nas praias estão próprios