Bem-vindo! Domingo, 23/04/2017.
Agora na TV 20:00h SÓ RISOS / 21:45h PÂNICO NA BAND / + programas
Busca
Tempo em SC

Variedades

COLUNISTAS

Ver todos
19/04/2017

Variedades

Festilha celebra a cultura da cidade mais antiga de Santa Catarina

Festilha celebra a cultura da cidade mais antiga de Santa Catarina Foto: Maurício Werner
Por Prefeitura de São Francisco do Sul

Neste mês de abril, a Cidade Histórica de São Francisco do Sul estará em clima de celebração para comemorar suas manifestações culturais e artísticas mais autênticas. As ruas centenárias da orla da Babitonga serão o palco popular, para as diversas atrações da 29ª. FESTILHA – Festa das Tradições da Ilha -, entre os dias 20 e 23. História, folclore, gastronomia típica, música, dança e artesanato são os elementos principais do que a Festa tem de melhor a oferecer.

Criada em 1989, para homenagear a data em que São Francisco foi elevada à categoria de cidade (15 de abril de 1847), a FESTILHA foi concebida com a participação das entidades beneficentes do município, com o intuito de arrecadar recursos para os trabalhos sociais. A iniciativa deu certo e, após quase três décadas, o evento se consolidou no calendário regional e do Estado.

A partir da culinária típica, à base de frutos do mar, nos tradicionais pratos que utilizam a farinha de mandioca, como o “Pirão com Linguiça”; os cantos e danças animados pelos folguedos e serestas, o boi de mamão, a dança do vilão, o pau de fita, as pastorinhas, todos representações emblemáticas da alegria e hábitos que movem e dão sentido ao modo de vida dos francisquenses.

De acordo com o Prefeito, Renato Gama Lobo, o desafio deste ano foi o de realizar o evento com menos recursos, haja vista que o município atravessa dificuldades financeiras: “Tivemos que reduzir os custos sem perder a qualidade. Optamos por atrações musicais dentro da realidade orçamentária, mas que agrade todos os gostos”, ressalta.

De quinta a domingo:
● Feira de Artesanato
● Feira do Produtor Rural
● Espaço Kids
● Palco Autoral

Um pouco de História

A História de São Francisco do Sul se confunde com a própria História do descobrimento do Brasil. Aqui primeiro chegaram os franceses, no ano de 1504, quando habitavam essas terras os amistosos índios carijós. A expedição, capitaneada por Binot Paulmier de Gonneville, a bordo no navio “Le Espoir”, após enfrentar fortes tormentas, chegou às águas abrigadas da Babitonga em 05 de janeiro.

Binot e sua tripulação permaneceriam até 03 de julho do mesmo ano, quando partiram para o retorno à cidade de origem, Honfleur na França. A relação com a tribo foi tão boa que em gratidão, pela hospitalidade, foi levado o filho do cacique, Içá Mirim, com a promessa de lhe ensinar sobre artilharia. Içá Mirim se casaria em 1521, aos 32 anos, com a filha do capitão Goneville, Suzanne.

Segundo historiadores, baseados em registros da época, a denominação de “São Francisco” é atribuída à passagem do navegador espanhol, João Dias de Solis, que esteve na região no ano de 1515. Mais adiante, quando da fundação da Vila de Nossa Senhora da Graça, o nome “São Francisco” foi acrescentado em referência a Baía, considerada “rio” na época: Nossa Senhora da Graça do Rio de São Francisco.

O povoamento efetivo ocorreu em 1658, com a chegada do vicentista Manoel Lourenço de Andrade, que trouxe familiares, agregados, animais, instrumentos agrícolas e ferramentas para exploração de minas. Em seguida, deu-se a construção da Igreja Matriz, concluída no ano de 1665, ocasião em que a Vila foi elevada à categoria de Paróquia. Primeiro capitão-mor, Manoel Lourenço foi sepultado na Igreja Nossa Senhora da Graça.

Durante os séculos XVII, XVIII e XIX a economia agrícola prosperou com o cultivo da mandioca, que chegou a ser exportada com expressividade para o centro do Império. São Francisco também produzia outros gêneros, como arroz em casca, milho, feijão, aguardente e peixe seco. A evolução social e econômica representou o reconhecimento, através da elevação à categoria de cidade, que se sucedeu em 15 de abril de 1847.  









Últimas Notícias

Variedades

Orquestra de Choro fecha programação de abril do TAC 8 em Ponto

Variedades

Índia é tema de filmes no Cinema do CIC

Variedades

Camerata volta aos palcos com programa especial de música erudita